Memórias Paroquiais

  • Aumentar o tamanho da fonte
  • Tamanho padrão da fonte
  • Diminuir tamanho da fonte

Torrão

Enviar por E-mail Versão para impressão PDF

 

Torrão, 1758, Junho, 29

Memória Paroquial da freguesia de Torrão, Comarca de Beja

[ANTT, Memórias Paroquiais, vol. 36, nº 68, pp. 595 a 606]

 

 

/p. 595/

1) Hé esta Vila de Torrão da provincia de Alentejo, Arcebispado de Evora,

Comarca de Beja pella Provedoria, e de Azeitao, pela Ouvedoria; tem seu

termo, a que pertencem as freguezias de Odivelas, e Santa Margarida do

Sadám; tem na Villa quatro centos, e quinze vezinhos. Pessoas grandes mil, e

duzentas e sincoenta, e sete. Nas Erdades, Moinhos, e Ortas fógos cento, e

sincoenta e sinco. Pessoas grandes quatro centas e outenta, e tres menores

hum sem numero.

2) Hé esta Vila do ducado de Aveiro, e de prezente de sua Magestade fidelissima.

3) Vay respondido no primeiro interrogatorio.

4) Está situada nem bem em planicia, nem em alto; porque pella parte do

Nascente se desçe, alguma couza para ella; pella parte do Poente se desçe,

pella parte do Norte se sobe, pella do Sul, se desçe para a Ribeira chamada da

Xarrama. Della se descobre Beja, que dista sete legoas Ferreira que dista quatro

legoas.

5) Tem termo, que comprehende Santa Margarida do Sadam, e Odivelas//

/p. 596/

6) Tem Igreja Matrys, e está em hum alto para a parte Poente fora da Villa, junto

ao Paço do Gram Mestre Dom Jorge; a que chamão o Castello, hoje aruinado

cercado de muro de taipa; o qual vizitou Dom Rodrigo de Menezes ffidalgo da

Caza da Sua Magestade, Comendador das Comendas da Villa de Caçella e da

Igreja do Salvador de Samtarem, e Treze [sic] e João Fernandes Barregão Prior

de Nossa Senhora do Castello de Alcacer, ambos vizitadores, em Dezembro de

mil e quinhentos secenta, e sinco. E achou quatorze cazas altas forradas de

cortiça; muitas officinas, cavalhariças; e hoje tudo aruinado.

7) Hé o orago da Matrys, Nossa Senhora da Assumpção tem dés altares, o altar

mayor bem adornado, a capella grande boa tribuna, hé de naves com colunas,

como era a Igreja de Sam Nicolao da cidade de Lisboa.

Primeiro collatral, a Senhora da Vittoria dos Brancos. O Senhor Santo Antonio,

em cuja capela está a Veneravel imagem do Senhor dos Pasos Terçeira capela,

do Senhor Santo Amaro com graves quadros, pintura antiga. Quarta capela à da

Senhora do Rozario, Imagem veneranda, e prodigioza; de grande estatura, cuja

capella mandou ffazer o Padre Simião Fernandes Ilhoa; e não asignou seu

testamento nem teve effeito; a qual fazenda ficou a Alvaro Correa de Freittas

da Villa de Alcaçer do Sal; e servia de carneira, e me fés escriptura della//

/p. 597/

Della para a dita Senhora, que hoje se acha com grave tribuna; bem pintada, e

ornada a capella da Senhora com bons vestidos; e que tudo se deve à minha

devoção que tenho a ditta Senhora, e despeza. = Segunda Nave esquerda,

colatral, Nossa Senhora dos Remedios = Capella do Nome de Jesus = Capella de

Santa Catherina, Padroeiro Dom João Deça de Alcaçer = Capella das Almas

todas tem Irmandades; humas com livro de reçeita e despeza; outras de

devoção, ttodas são fundas, e bem pintadas e de abobeda, exçeto [sic] as

colatraes, o que tudo se déve ao meu cuidado, e despeza; porque parecia

aquella Igreja indecente = Hé a ditta Igreja forrada de madeira, estradada com

sepulturas divididas, que eu mandei fazer, por ser ladrilhada, e mal hé bastante

grande, boa sanchristia, sanchristia do sacramento, ambas de abobeda.

8) O Parocho, he Prior aprezentado pella Meza da Consciençia por ser da Ordem

de Samtiago, Colado pello Excelentissimo e Reverendissimo Arcebispo de Evora

tem da Comenda tres moyos de trigo, dous de sevada, vinte mil reis em

dinheiro, e as offerttas, eu são limitadas. Tem tres chamados olivaes, huma

pequena courella, duas vinhas, que he pasal, e custta mais o seu amanho do

que o lucro.

9) Tem quatro Beneficiados curados, dous simples//

/p. 598/

Simples, que servem Iconimos nomeados pella comonidade, e confirmados

pello Real Convento de Palmela aprezentados pella Meza da Consciencia. Tem

dous moyos e meio de trigo, moyo e meio de sevada, dés mil reis em dinheiro.

E o simples não tem sevada cobra o Iconimo metade.

10) Tem dous Conventos, hum de Religiozos de Sam Francisco da Provincia dos

Algarves instituidores Vasco Borralho de Villa Lobos e Missia Lopes fundado em

huma capella de Sam Sebastiam com licença da Meza da Consciencia, ficando

as offerttas para os Priores tem muito noa Igreja de abobeda, boa planta, boa

serca. E hoje Padroeiros Vasco Borralho de Villa Lobos, digo Vasco Jozé Cardim

de Villa Lobos; e os Cabrais de Setubal por parte de Missia Lopes = outro de

Religiozas de Santa Clara com a invocação da Senhora da Graça, instituidora

Maria Pinta; e outra, que vivião aly como beatas com huma capella de Santa

Martha: e obtiverão licença da Mesa da Consciencia para fundarem; ficando as

offertas para os Priores. Tem boa Igreja de abobeda, bastante Convento çerca,

que lhe acrecentou o Excellentissimo, e Reverendissimo Senhor Dom Frey

Miguel de Tavora, a quem são sujeittas: estão muito pobres, e o estiverão

muito mais se o ditto senhor lhe não dera tanto, quanto lhe tem dado com mão

liberalissima de Principe. Padroeiro Pedro Correa da Silva pesuidor [sic] do

morgado, que instituio Simão Soares de Carvalho, que lhe paga//

/p. 599/

Lhe paga capellão, dá guizamento e ornamento.

11) Tem Mizericordia e Hospital administrado pello Provedor, e Meza; e a mayor

renda que tem era da Senhora da Albargaria cuja administrava o Prior da

Matrys, e hum mordomo; e pedindoa Sua Magestade lhe fis merçe; dando da

Comenda ao Prior hum moyo de trigo, que somente tinha dous. Tem capella de

abobeda dentro do Hospital com Sacramento que lhe conçedeo o

Excellentissimo Senhor Arcebispo Dom Frey Miguel de Tavora. Tem de renda de

foros de fazendas em dinheiro cento e secenta e oito mil duzentos e secenta

reis dinheiro de pitansas de porcos vinte e quatro mil reis dinheiro de juros,

que se vençem cada anno vinte mil duzentos e oitenta e sette reis. = trigo de

rendas, fogos, alqueires mil e duzentos e noventa, e quatro. = senteio de

rendas e foros alqueires duzentos e sincoenta e sette = sevada, alqueires

quarenta e dous.

12) Vay no interrogatorio undecimo.

13) Tem sinco Ermidas, huma da parte do Nascente da Senhora do Bom Suçeso, de

abobeda, cazas de hospedaria Senhora muito venerada do Povo, e longos, e se

lhe fazem muitas festas; e vem romeiros de Sadám; festa dos lavradores do

termo. Ffesta dos cavalheiros, ffesta dos almocreves, e de outras pessoas

devottas; e se fes com Provizão da Meza da Consciençia. Tem outra Ermida

alem da Ribeira, aonde esteve sempre a Senhora//

/p. 600/

A Senhora do Bom Sucesso, com a invocação de Sam João Baptistta da parte do

poente com vestigios de antiguidade; e logo abaxo da ditta Igreja se acha

muitos aliçerces, e dizem, ser aly recolhimento das virgens Vestáes [sic], e

outras muittas couzas. Si itta est, nescio = Outra capella com invocação do

Senhor Fausto da parte do Noroeste alem da Ribeira, advogado dos quebrados,

e tem feito muitos milagres, aonde vem muitos romeiros, e o Santo está em

seu carvalho, e hum tiro de espingarda está huma lapa, aonde, dizem, se

recolha o Santo sahindo aos caminhos apregar; e dizem, padeceo martirio em

Cordova. Da parte do Sul pertto de villa está huma capella do Senhor Sam

Roque advogado da peste, aqual estava aruinada nas abobedas, e a mandei

reparar. Outra capella do Senhor Sam Pedro Principe da Igreja. Outra capela na

praça com a invocação do Espirito Santo não tem padroeiros, todas são sujeitas

à Matrys.

14) Todas tem festas os seus dias, e a de Sam Pedro fora do dia por respeito do

pulgão, que praga nas vinhas.

15) A mayor abundancia, que há de fruttos, hé trigo senteio sevada, azeite, e

pudera haver muitto mais se se emchertaçe [sic], o sem numero de

zambugeiros renda a Comenda comforme os annos, trigo duzentos moyos,

outro cento e oitenta, outro cento e sincoentta senteyo, e sevada, oitenta

moyos. azeite. novidade inteira mil e seiscentos alqueires mausas [sic] grosas,

setecentos, outocentos mil reis//

/p. 601/

Reis. Maúsas miudas, legumes, linho, e renda cento e secenta mil reis: vinho

oitenta, noventa mil reis. Mel setenta mil reis, isto hé conforme os annos.

16) Tem Juis de Fóra, e Camera, e o hé tambem da villa de Ferreira postto pellos

Excellentissimos Duques de Aveiro, e hoje por sua Magestade Fidelissima.

17) Não hé coutto.

18) Houve nestta terra o Padre João Cardim: e há quem diga, nasçeo na villa de

Viana par Evora: outros, na Torre de Moncorvo, minha, patria Padre da

Companhia, veneravel, e outros tres irmãos, ou parentes do mesmo, que

floreçerão virtudes: e nesta villa há hum quadro com a figura do ditto padre =

houve hum frey Luis Leigo Chapuelo, que faleceo com extremos com signaes

medistinado = houve hum António Cordim Fróis, que na India, e outras muittas

proezas = Dizem que o Senhor Frey Dom Affonço o Africano, so recebeo,

quando cazou, nesta vila nas cazas dos Borjas = dizem, que a may do Senhor

Sam Francisco de Borja do Morgado dos Castros, foi desta villa para Castella,

por Dama do Gaço [?], e la cazou com o paj [sic] ao Santo = dizem, que desta

villa fforão dous homens para a India, e ffizerão proezas na cidade de Dio//

/p. 602/

De Dio.

19) Tem feira franca principia à dous de Agosto, dura tres dias, e do Terraso fez

merce El Rey à Nossa Senhora do Bom Suçesso para fabrica: rende quarenta,

sincoenta mil reis.

20) Não tem correio, escreveçe pello de Alvito, que distta tres legoas.

21) Dista da cidade de Evora sette legoas; da de Beja sette; da de Lisboa, doze e the

à Moutta tres de mar.

22) Não sei tenha alguns privilegios, antiguidades, ou outras couzas dignas de

memoria; e se as havia, ouve, quem as entregaçe em pergaminhos, ao

Excellentissimo Duque de Aveiro Dom Gabriel, a que hé publico.

23) Não sei que haja fonte, ou lagoa celebre; sim hum chafaris chamado a fonte

Santa com grande fabrica de canos, e altos que se anda em pé, por elles, e

dizem ser obra dos mouros, o que não duvido; porque ainda a tterra [sic] cheira

muito delles e se ve que a mayor parte das gentes he pretta, e muita

disfarçada, ou já com os alvaades [sic], e muitos com o habitto de Sam

Francisco.

24) Não hé porto de mar.

25) Não hé murada à terra.

26) No therromoto de mil setecentos e sincoenta e sinco, a Matrjs [sic] pouco

perjuizo teve por ter linhas//

/p. 603/

Linhas de ferro que davão, e fazião tal estrondo que parecia vinha a Igreja a

terra, o que eu vi estando em o conficionario, e o mesmo foi no do setimo dia

somento abrio huma parede ao comprido, e a sanchristia, e pia baptismal por

serem de abobeda abrirão e tornarão a fazer acento; cujas roturas se achão

remedeadas. A Igreja da Mizericordia, e a do Espirito Santo, a de Sam Faustto

por serem de abobeda e aruinarão com aberturas, e se achão da mesma forma,

exceto à de Sam Fausto, que mandei reparar.

27) Dizem os moradores desta terra, que foi fundada antes da vinda de Christo

duzentos e outenta annos si ita est nescio e prevertem o texto, que diz in

principio Cream Deus Colum e Terram; id est Torram: e dizem, que a vila era a

sua mayor grandeza junto à Ermida de Sam Roque advogado da pestte por se

acharem alj [sic] muitos alicerçes = he abundante de agôas humas mais

pezadas, e outras mais leves; e ha poucas cazas, que não tenhão possos.

Não he serra.

4) Tem huma ribeira contigua à vila da parte do Norte muitto rapida de Inverno

pella muita pedraria, he muito nociva de Verão pellas agoas encharcadas, que

ficão nos pegos.

Aqual ribeira tem seu principio nas vinhas de Evora distante sete legoas, e se

metem nella//

/p. 604/

Nella muitos ribeiros de Inverno, pasa junto à estta vila da parte do Norte, e se

vai meter na ribeira do Sadam; e esta se xama o Xarrama.

7) Ha nella muitta qualidade de peixes tainhas, barbos, bogas, gardellas, e

irozes, salmões, e outros mais. Tem huma ponte junto a esta vila da parte do

Poente com seis arcos; e o Real tem de altura cento e vinte sinco palmos; e a

ponte de comprimento sesenta e oitto varas. e hoje hum nicho com o Senhor

Sam João Nepomeçeno, cujo mandou fazer, de esmolas, e a Imagem do Santo,

Severino Joze Xavier, e outros devottos.

8) Há nella pescarias de canaes, canas, redes e barcos em todo o anno.

9) As pescarias são livres, excetto alguns canaes, que hum hé do Ducado, outro

do Doutor e Juis de Ffora, pescaria de pouca consideração.

10) Cultivaoçe [sic] as suas margens, tem algum arvoredo de freixos, e outras

arvores silvestres.

11) Não sei, que as agoas tenhão alguma virtude.

12) Não me consta que esta ribeira tiveçe outro nome, se não a Xarrama, que

conserva.

13) Vaj [sic] dito se mete no Rio Sadám, daqui duas legoas para a parte do

Poente.

14) Não consta tenha cachoeira, repreza, levada ou asudes; somente junto a

esta vila muitta pedraria.

15) Não consta tenha mais que a ponte, que vai des//

/p. 605/

Descrita no interrogatorio setimo; outra logo no seu nascimento nas vinhas de

Evora de pouca grandeza; outra por baxo de Evora, indo para Aguiar.

16) Tem oitto moinhos perto desta terra, e outros aruinados, e não tem outro

algum engenho.

17) Não consta que de suas arcas se tiraçe ouro.

18) Não constta, que alguem se aproveite de suas agoas, nem para isso haja

prohibição.

19) Dista a dita ribeira desde o seu nascimento athe a esta villa sete legoas, e

aonde se mete, nove e não sej [sic] passe por povoação alguma.

São as noticias, que posso dar, e não cabe mais na brevidade do tempo, minhas

molestias, selade [sic], e não ser natura desta terra; porque se me entregou

este papel quazi na semana Santa, tempo muitto ocupado para os Parocos, e

Parocos com o meu zelo; juntamente, para preparar o Rol dos confeçados, que

somente incumbe a mim, e não he pouco pello corrente athe [sic] Diminica de

Pastor Bonus, para aremeter como he obrigação o livrar de huma

condemnação, alem de lidar com huma maligna, há quarenta dias em que

estive sacramentado com casticos, varios remedios; e para convalescença

tomando agoas de Inglaterra, e quinas, pois não há Paroco mais obediente a

Sua Magestade Fidelissima, e os meus Prelados, e com dizer sou

Transmontano, digo tudo.

Matris do Torrão

E se obtiver mais algumas noticias as participarei Torrão Junho 29 de 1758.

Do Prior da Matris do Torrão Francisco Carneiro de Abreu [assinatura

autógrafa]

 

 

Transcrição: Ofélia Sequeira

 

Actualizado em Segunda, 28 Janeiro 2013 15:30  


http://www.seo.mavi1.org http://www.mavi1.org http://www.siyamiozkan.com.tr http://www.mavideniz1.org http://www.mavideniz.gen.tr http://www.17search17.com http://www.siyamiozkan.com http://www.vergi.gen.tr http://www.prsorgu.org http://www.seoisko.net http://www.seoisko.org http://www.ukashhizmet.com http://www.ukashmavi.com http://www.sirabulucu.net http://www.kanuntr.com http://www.kanuntr.org http://www.kanuntr.net http://www.kananlartr.com http://www.kananlartr.org http://www.kananlartr.net http://www.haberbul.org http://www.iskoseo.com http://www.iskoseo.net http://www.iskoseo.org http://www.siyamiozkan.net